OFERTA de descoberta 10 € creditados, 100 € oferecidosCrie uma conta

Como instalar Kubernetes com «um clique» na sua nuvem pública?

Contentorização é a forma de configurar ambientes leves e isolados para permitir a execução de uma aplicação (ou de um "microsserviço").
Existem inúmeras vantagens: criação, implantação e manutenção simplificadas.

Em muitas infraestruturas, os recursos utilizados são muito menos do que numa operação equivalente no modo virtualizado, porque o ambiente é reduzido ao mínimo necessário para a execução do serviço.

A instalação e a gestão de contentores são facilitadas com a utilização de uma solução de orquestração.
Ora, neste caso, porque não optar pela solução líder desenvolvida pela Google: “Kubernetes”?

Tendo já referido as vantagens doKubernetes da IKOULA e observado a sua implantação na nuvem pública, detenhamo-nos brevemente sobre a análise de alguns aspetos desta ferramenta de código aberto.
  • Função(s): Kubernetes « Master » (ou « Control Plan ») ou « Worker » (« Data Plan »)
  • Versão: 1.14.1 (no momento da redação do presente documento)
  • Sistema operativo: GNU/Linux Debian 9

Kubernetes da IKOULA




Kubernetes: a solução dedicada para gestão de contentores

O que é o Kubernetes?

O Kubernetes, habitualmente designado por "k8s", foi concebido para automatizar a implantação, gestão e execução, bem como a coordenação de aplicações operacionais em contentores implantados num conjunto de máquinas (físicas ou virtuais), durante todo o seu ciclo de vida. Este projeto, lançado em 2015, foi inicialmente desenvolvido internamente pela Google e posteriormente oferecido à Cloud Native Computing Foundation (C.N.C.F.)

Como funciona o Kubernetes

O Kubernetes é uma ferramenta inovadora que incorpora os seus próprios conceitos e ideias.

Arquitetura

  • A «Control Plan»: Por vezes chamada de "Master", trata-se de uma máquina (ou de várias máquinas, caso se pretenda uma implantação com alta disponibilidade) encarregada de executar a aplicação mestre (de fornecer a A.P.I.), bem como os contentores internos, responsáveis por controlar e armazenar a configuração da infraestrutura Kubernetes.
  • A «Data Plan»: Por vezes chamada de "Worker" ou "Nodes": esta é a máquina (ou todas as máquinas) que aloja os contentores (denominados "Pods" na gíria própria do Kubernetes), sendo controlada pelo «Control Plan», através de uma aplicação chamada «Kubelet».

Conceitos

  • Os «pods»: No contexto do Kubernetes, osPods são conjuntos de contentores idênticos, que podem ser distribuídos por vários nós. Através desta replicação, o sistema garante redundância e distribuição de carga ideais.
  • Os serviços Trata-se de um elemento que define quais pods devem trabalhar juntos e quais políticas de acesso devem ser implementadas para a prestação de um serviço.
  • O controlador: Este é um componente interno que gere a implantação, criação ou destruição dos Pods, administrado de acordo com regras estabelecidas (escalabilidade ou versão para cima/baixo, por exemplo).
  • O programador: Este componente é responsável pela repartição de carga, ou seja, pela distribuição equitativa dos Pods pelos diferentes nós disponíveis.

Kubernetes: Quais são as vantagens?

Como já foi referido, a contentorização permite que os utilizadores se concentrem na operação da aplicação, sem ter de se preocupar com a gestão do sistema operativo ou da infraestrutura.
No entanto, algumas aplicações carecem de distribuição por vários contentores. Embora ofereçam vantagens, estas implantações exigem bastante trabalho para serem implementadas.

É aqui que o Kubernetes atua e simplifica a utilização: basta indicar a composição de uma aplicação com vários contentores e a ferramenta cuida da implantação e monitorização, além de fornecer vários mecanismos que facilitam atualizações e modificações.

O último aspeto positivo do Kubernetes é a sua versatilidade: pode ser instalado em vários ambientes, como uma instância na nuvem ou um servidor físico, ou fornecido por um fornecedor de forma integrada.

Kubernetes da IKOULA: liberdade e controlo

Porquê escolher a IKOULA ?

Optar por implantar o Kubernetes na IKOULA oferece inúmeras vantagens :

  • Verdadeira liberdade de implantação: Na sequência da abordagem aberta e de código fonte aberto presente na nossa solução de nuvem pública CLOUD IKOULA ONE, oferecemos aos utilizadores total flexibilidade com a infraestrutura Kubernetes. Não se impõe a implantação de todos os seus recursos exclusivamente connosco.

    São possíveis vários cenários. Existe a opção de alojar os «Nodes» e o «Master» inteiramente connosco, ou de alojar os «Nodes» com outros fornecedores de alojamento, fazendo a instalação do «Master» connosco e vice-versa.
  • Controlo da versão do software: Embora a maioria dos fornecedores de alojamento opte unilateralmente por atualizações automáticas, com a IKOULA, os utilizadores podem gerir versões e atualizações.
  • Implementação de um plano de controlo dedicado: Assim que são implementadas as infraestruturas partilhadas ou contentorizadas, os utilizadores têm o seu próprio plano de controlo (implantado numa instância dedicada), para gerir tudo através da API Kubernetes, ou de um cliente do tipo "kubectl".
  • Suporte para servidores físicos: Como sabemos que alguns volumes de trabalho beneficiam muito com um ambiente físico, a nossa oferta Kubernetes permite a adição de "Nodes" implantados em servidores físicos (na IKOULA ou noutro fornecedor de alojamento).

    Também neste caso o cliente assume o controlo: com o fornecimento de um servidor Node K8s pré-configurado e instalação e configuração automáticas, através de um script ou instalação manual do kubelet num sistema existente.
  • Laboratório Kubernetes para testar a ferramenta antes do lançamento: Soluções como « Minikube » (https://kubernetes.io/docs/tutorials/hello-minikube/) ou « K3S » (https://k3s.io/) permitem que os utilizadores se familiarizem com o ambiente Kubernetes, trabalhando num cluster, num único nó. Esta é uma aplicação pré-instalada, como as aplicações Um Clique criadas pela IKOULA
  • Faturação clara e simplificada: Para o Kubernetes «Master» (ou «Control Plan»), operando com base numa VM Média, e o Kubernetes "Worker" (ou "Data Plan"), com base, pelo menos, numa VM Pequena, a faturação é realizada de acordo com as taxas correspondentes à natureza dos recursos e ao tempo de utilização.

Como instalar o Kubernetes com um clique?

Como a instalação de VM que suportem o Kubernetes, o Control Plan e/ou os Workers pode ser por vezes complicada, pré-instalámos essas aplicações e tornámos a sua implantação possível com um clique.

Crie gratuitamente uma conta: 100 € GRÁTIS**

** Oferta de 100 € de faturação. Dedução diretamente nas faturas. Assim que alcançar 100 € de consumo, a cobrança será à taxa atual.
Oferta limitada a uma conta por pessoa singular ou coletiva e a duas instâncias (máquinas virtuais) por conta. Contacte o serviço comercial da IKOULA se desejar adicionar mais instâncias.

Vídeo de instalação com um só clique